Site Overlay

Reutilize o seu conteúdo: 5 formas de transformar um conteúdo em vários!

Dando continuidade ao artigo anterior, onde abordamos a Distribuição de Conteúdo (Content Syndication), decidi partilhar consigo algumas formas adicionais de transformar o seu conteúdo em vários! Efetivamente, há diversas formas de reutilizar o seu conteúdo de forma eficaz, que podem ser utilizadas e partilhadas de forma independente, noutros canais, ou até como complemento à Distribuição de Conteúdo (Content Syndication).

Aliás, como referi naquele artigo, se quiser tirar o máximo partido da Distribuição de Conteúdo (Content Syndication), o melhor a fazer não é, de todo, “pegar” no conteúdo e republicá-lo, exatamente como ele é, noutras plataformas (na verdade isto tem outro nome… chama-se “cross-posting”). O acertado a fazer é, sem dúvida alguma, criar várias versões ou formatos desse conteúdo. E como o devemos fazer?!

Ora, à primeira vista este parece um assunto bastante cliché, e obvio para a maioria de nós – “Ah… pega nesse conteúdo e faz um vídeo. Fácil!”. No entanto, acreditem… de acordo com a experiência que tenho, a maioria das vezes, as formas de reutilização de conteúdo que disponho de seguida, são muitas vezes ignoradas, descuradas ou, simplesmente, esquecidas!

Assim, sem perder mais tempo com textos introdutórios, vamos analisar algumas formas de reutilizar aquele conteúdo que lhe deu tanto trabalho a criar!

1# O mais obvio… transforme o seu artigo num vídeo!

Bem… começamos pela forma de reutilização de conteúdo mais obvia e que, a meu ver é a primeira que nos vem à cabeça. Obviamente… o Vídeo.

E, o que é que eu preciso para fazer um vídeo?! Naturalmente, o conteúdo já o tem! O que necessita de fazer, agora, é transformar esse conteúdo num script/plano de produção.  E o que é um script?! Da forma mais simples possível, é o documento que o vai guiar durante a produção do seu vídeo. Este, deve incluir:

Descrição do projeto

  • Título
  • Descrição
  • Número de cenas/takes
  • Tempo estimado para a duração do vídeo

Notas de produção

  • Planos a usar na captação
  • Localização(es) das filmagens
  • Material necessário

Cenas / Takes

  • Breve descrição da Cena
  • Plano de filmagem
  • Copy (texto para o teleponto)
  • Elementos gráficos necessários
  • Duração final

Parece complicado, mas não é! Para facilitar o seu trabalho, partilho aqui o documento que usamos para a compilação dos scripts dos nossos clientes. Faça o download, e use-o para produzir os seus próprios scripts.

thumbnail-download-template-script-video
Responda à questão para confirmar que é humano!

Para além deste documento, necessitará também de:

  • Uma Camera – Não necessita de nada extravagante. Uma DSLR ou Mirrorless de entrada, ou até o seu telefone chega e sobra! Aliás, os smartphones atuais têm todos qualidade mais que suficiente.
  • Um tripé – Algo indispensável, principalmente se estiver a fazer vídeos mais profissionais.
  • Teleponto – É difícil lembrar-me do que jantei ontem…. Quanto mais de um script completo! 😉 Todos os profissionais usam telepontos! Tem imensas aplicações gratuitas para smartphone, e até um site que pode consultar aqui.
  • Luzes – Não é obrigatório, pois pode sempre filmar, ou filmar-se, em espaços com luz natural, mas é indispensável se o seu espaço de filmagens tem pouca luz. Não se esqueça, se decidir em adquirir luzes, as luzes para vídeo são chamadas de “Luz Contínua”.
  • Microfone – Para mim, um dos aspetos mais importantes do vídeo é o áudio! Se tem possibilidades de comprar um bom microfone, aconselho que o faça. Por exemplo eu uso 3 tipos de microfone:
    • Rode SmartLav+ – Um lavalier que posso conectar a qualquer smartphone com entrada 3.5mm
    • Rode Wireless GO – Um sistema wireless que comunica o áudio para a Camera, aquando da filmagem. Aqui o áudio fica logo na gravação, o que torna a edição muito mais simples.
    • Rode Lavalier GO – Um lavalier que uso juntamento com o Rode Wireless Go – para uma maior qualidade do áudio. Atenção, este não é compatível com smartphones.

Caso não tenha possibilidades de adquirir um microfone novo, pode sempre usar aquele que vem com o seu smartphone! Sim, é verdade… use-o e vai ficar impressionado com a qualidade que consegue tirar dele (principalmente se for Huawei ou Apple).

Agora é só fazer os seus vídeos e publicá-los! No entanto, não fique só pelo YouTube, publique os seus vídeos em todas as plataformas possíveis (website, Redes Sociais, Blogs, entre outros).

2# Eu penso que o seu artigo dava uma boa apresentação de slides ou um ebook… não acha?!

Os documentos em formato pdf, para além de ser uma ótima forma de reutilizar o seu conteúdo, são também uma boa oportunidade de fazer crescer a sua rede de contactos! Como é que isto é possível?  Ora… é simples.

Não me diga que nunca fez o download de um ebook, ou chegou a páginas com esta opção?! Aqui está a resposta!  O ebook é uma ferramenta muito eficaz numa boa estratégia de marketing de conteúdo. E quem diz ebook, porque não uma apresentação de slides em pdf?!

Para além disso, este é um formato que pode acompanhar todos os outros aqui indicados. Ou seja, posso, por exemplo, referir no meu vídeo que existe um documento de apoio que as pessoas podem fazer o download.

Produzir este tipo de formato é bastante simples. É estruturado como um livro normal, mas em tamanho reduzido. Terá capítulos e imagens como um artigo de blog, mas será mais técnico e com mais teor de informação. Já a apresentação de slides, acredito que já tenha criado algumas! Apenas, em vez de a salvar como PPT, salve-a como PDF e publique-a nas suas plataformas.

Faça aqui o download do nosso ebook – “Aprenda a criar o seu ebook do zero!” – e saiba como fazer os seus próprios ebooks!

Responda à questão para confirmar que é humano!

3# Não tem tempo para ler este artigo, então oiça-o aqui!

Um dos formatos que tenho “visto” atualmente a serem disponibilizados é o áudio! Efetivamente, há pouco tempo, cruzei-me com uma publicação em que, no início da mesma, “dizia” assim: “Não tem tempo para ler este artigo, então oiça-o aqui!”. Achei brilhante!

Na verdade, este é um formato que até eu mesmo, que sou “músico” amador, me esqueci que poderia ser utilizado para reutilizar os nossos conteúdos escritos. E o que é que precisa para fazer este formato de conteúdo?! Na realidade, é bastante simples. Das duas uma… ou utiliza o áudio daquele vídeo que já gravou, ou grava você mesmo a ler o texto do seu conteúdo. Tão simples quanto isto.

A forma de divulgação também é relativamente simples. Experimente, tal como eu vi naquele artigo que referi acima, inserir esta opção no seu site, mesmo antes de começar o seu artigo. Isto é algo que nós, Localstar Media, também vamos experimentar… depois dizemos-lhe como correu!

4# Os infográficos são ótimos para divulgar o seu conteúdo nas Redes Sociais!

Aqui entramos num formato mais complicado, pois é necessário algum conhecimento técnico (essencialmente, em design gráfico), para construir infográficos. Mas eu acredito que, com um pouco de paciência, você também o consiga fazer! Mas primeiro, o que é um infográfico?

Basicamente, o infográfico é uma imagem representativa do seu conteúdo! Por outras palavras, o conceito de criar um infográfico baseia-se, essencialmente, em “pegar” no seu conteúdo escrito e torná-lo numa imagem. Uma das mais valia deste formato, é a possibilidade de facilitar o “consumo” do seu conteúdo. Por outro lado, como se trata de uma imagem, é um ótimo formato para publicar em redes sociais, tais como o Pinterest.

Um bom “starting point” para a criação dos seus infográficos, é a plataforma Canva (o infográfico acima foi feito no Canva)! Sem ser necessário ter muita experiência, com softwares de edição de imagem, pode criar os seus designs de forma simples. Para além de ter acesso gratuito à plataforma, tem à sua disposição vários templates prontos a utilizar… experimente e diga-nos o que achou!

5# Já começou a divulgar o seu conteúdo noutros sites?!

Deixámos para último, o formato que abordámos no conteúdo anterior, mas que, pela sua versatilidade, não poderia faltar a esta lista. Como vimos, a Distribuição de Conteúdo (Content Syndication) é uma oportunidade para alcançar mais audiência, obter mais visualizações nos seus artigos e fomentar a posição estratégica da sua marca.

Distribuir conteúdo, ou no seu termo original “Content Syndication”, permite-lhe aproveitar o conteúdo que criou para publicar no seu site, e divulgá-lo noutros sites, blogs ou plataformas, sendo uma prática bem comum no meio digital.

No entanto, e como referido neste artigo, existem duas ações que deve garantir aquando da distribuição do seu conteúdo:

  1. Link para o artigo original– Quando distribuir o seu conteúdo noutros sites, blogs ou plataformas, nunca se esqueça de garantir de que, o conteúdo distribuído, tem uma hiperligação que o conecte ao conteúdo original.
  2. Link Canónico – Isto vai depender do CMS que está a utilizar, mas é importante que, no conteúdo distribuído inclua o Link Canónico do artigo (por padrão será, obviamente, o link original do artigo). Confira aqui alguma informação da Google, referente a esta situação.

Para além disso, tenha atenção para não distribuir todo o seu conteúdo noutras plataformas… mantenha o seu site, ou blog, atualizado com conteúdo único.

Aqui estão 5 formas simples, mas ótimas para reaproveitar aquele conteúdo que tanto trabalho lhe dá a criar e que, por algum motivo, não está a alcançar a audiência que desejava! Dê uso a estas dicas, publique noutras plataformas, e otimizar a visibilidade do seu conteúdo, ajudando-o a atingir a maior audiência possível.

“Pedro, acho que te esqueceste de algumas formas!”O teu feedback é muito importante! Se achas que me esqueci de alguma, diz-me nos comentários, ou envia-me uma mensagem! 😉

Até já!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Scroll Up