Site Overlay

CTA (Call-to-action) para direcionar potenciais clientes

Está dentro de casa, o seu comando de TV tem uma série de botões, entre eles, o “ligar/desligar”, ao sair de casa tem infinitos sinais de trânsito, placas, semáforos, que acabam por guiar o seu percurso, quando entra num café tem sempre o “puxe/empurre” na porta… estes são indicadores de ação, para que saiba como deve proceder. Ora, um CTA (Call-to-action) não é nada mais, nada menos, do que isso mesmo!

Apesar deste ser um termo recente que por vezes tem a conotação negativa de manipulação, está presente, praticamente, no dia-a-dia de todos nós. No fundo, o CTA, no marketing digital é:

Qualquer estímulo (visual ou textual), que leve o visitante da página/conteúdo, a realizar uma ação.

Os CTA’s são utilizados para direcionar o público, com base na persona que traçamos, no estado do funil de vendas em que este se encontra, e no objetivo que definimos. No entanto, é preciso ter atenção, não pode simplesmente exigir que ele tome ações, se não lhe está a oferecer algo de valor!

Vejamos um exemplo prático que ilustra esta temática

Na página deste artigo, vai deparar-se com uma série de CTA’s:

  • Na secção da direita, vai encontrar o CTA para subscrever as nossas notificações e para nos enviar uma questão.
  • Ao longo do texto encontra redireccionamentos para outros artigos ou páginas relevantes para o assunto.
  • No final do artigo, tem um CTA para nos enviar mensagem, um que lhe permite ver todos os artigos escritos por mim, outros dois que o permitem navegar para o artigo anterior ou seguinte e ainda um formulário de comentário, com um CTA que lhe permite publicar.

Estes CTA’s estão a direcionar o leitor para possíveis caminhos. E dependendo o estado no funil de vendas, da persona ou do objetivo que delineamos, ele irá envergar por um desses caminhos.

Em alguns artigos, como neste sobre criar e-books, oferecemos até um material de valor para o leitor poder descarregar, ter o seu template e criar o seu próprio e-book.

Antes de começar a definir CTA’s

Primeiro do que tudo, existem alguns conceitos importantes de Marketing que precisa de saber e aplicar, para que a estratégia tenha mais possibilidades de obter melhores resultados.

Persona

Para qualquer estratégia de marketing, definir as suas personas é uma parte muito importante. Cada CTA visa atingir uma certa persona. Noutro artigo, sobre o planeamento de estratégias de marketing de conteúdo, abordámos a criação da Persona, pode consultar aqui.

Funil de Vendas

O seu potencial cliente passa por vários “estágios” desde o primeiro contacto com a sua empresa até efetivar a compra. Este modelo é bastante útil, pois, consoante a fase em que se encontra, terá de ter uma abordagem de inbound marketing diferente.

Quando se encontram na fase “Visitantes” estão a aprender e a descobrir, ou seja, reconheceram a sua necessidade e estão à procura da solução. Aqui, é importante então educá-lo, oferecer material educativo sobre o assunto (por exemplo, e-book) em troca do seu email para ser inserido na base de dados.

Ao recolher o seu contacto, este individuo torna-se um “lead”, ou seja, ao descarregar o seu e-book, ele mostrou interesse no seu produto. O que significa que já reconheceu o problema e começa a considerar as soluções. Nesta fase, pode enviar-lhe conteúdo de valor sobre o produto em que demonstrou interesse.

Após reconhecerem e considerarem opções, estes Leads tornam-se em oportunidades, encontram-se preparados para serem contactados pela equipa de vendas. Aqui, a nível de marketing digital poderá incentivar de alguma forma, descontos para primeiras compras e até criar um sentido de urgência nesses descontos.

Por fim, efetiva-se a compra e tornam-se clientes. A partir daí, é importante, claro, nutrir a relação ao longo do tempo. Esta questão é crucial no marketing digital, diga-nos se gostaria de a ver mais aprofundada num próximo artigo 😊

Agora… esta questão terá de se alinhar com os seus objetivos do seu negócio. Quer aumentar a venda dos seus produtos? Quer difundir materiais como e-books? Quer apenas aumentar a sua base de contactos? Ao traçar a estratégia vai alinhar os objetivos com as fases em que se encontram os potenciais clientes.

Oferecer algo de valor

Não espere que o cliente percorra o funil de vendas por iniciativa própria, ou porque o seu produto é o melhor, com melhor qualidade e com o melhor preço do mercado… Primeiro, terá de o encaminhar para os passos que quer que dê e, segundo, terá de lhe oferecer algo que ele valorize.

O potencial cliente não vai dar-lhe os seus contactos, subscrever a sua newsletter, ler os seus conteúdos, descarregar os seus e-books e comprar os seus produtos, se essas mesmas ações não tiverem um benefício claro para ele.

Definir claramente o objetivo

Agora que tem as bases do que precisa de fazer para criar CTA’s, vem a parte prática, definir o seu objetivo. Os CTA’s podem servir para um inúmero conjunto de ações, entre elas:

  • Subscrever a sua newsletter;
  • Adquirir um produto;
  • Recolher contactos para a sua base de dados;
  • Download de conteúdos de valor;
  • Partilhar algo nas redes sociais.

É importante ter em conta o funil de vendas, em que fase os potenciais clientes se encontram, e definir uma ação clara do que quer que eles façam.

As nossas dicas

Como já é habitual, mais do que lhe mostrarmos o valor destas estratégias e ferramentas de marketing, queremos partilhar consigo algumas boas práticas, baseadas na nossa própria experiência. Os 5 mandamentos utilizados na Localstar Media são:

O CTA deverá ser específico e claro. “Faça aqui o Download”, “Compre aqui”, “Visitar nossa loja online” … o potencial cliente deverá perceber imediatamente onde é que o CTA o leva.

O CTA deve ser identificado perfeitamente na página do conteúdo. Isto quer dizer que quando o visitante abre a página, visualiza o conteúdo, abre a sua newsletter, deverá percecionar imediatamente o CTA. Para isso, basta destacá-lo (pelo contraste de cor, tamanho de letra, fonte…).

O CTA deverá ser colocado no sítio certo. E qual será o sítio certo?! Depende do conteúdo, mas importa que o potencial cliente seja atraído para o conteúdo, o visualize, leia, veja o vídeo, e depois sim, seja “chamado” a agir.

O formato do CTA é importante. Tem várias hipóteses, o CTA pode ser um link, como este, um botão, como o que encontra no final deste artigo, onde diz “Publicar Cometário”, ou até em banner, na secção à direita desta página. O ideal é jogar com estas hipóteses sem tornar a página demasiado carregada com botões.

Os CTA’s deverão ser sempre testados. Não existe nenhuma receita, nem estratégia perfeita, por isso, apesar de beber do conhecimento e experiência de outras empresas, teste sempre várias hipóteses e veja que opções resultam melhor no seu tipo de negócio.

O marketing digital e, no fundo, o marketing em geral, é um mundo cheio de hipóteses e alternativas para o ajudar a potenciar o seu negócio e criar relações de confiança com o público-alvo. Os CTA’s são mais uma ferramenta que o pode ajudar nas suas estratégias.

Este tema estava pensado para ser curto e basear-se na parte prática, no entanto, sentimos necessidade de lhe apresentar outros conceitos que pensamos serem bastante importantes para esta temática.

Se sentir que existem mais questões que gostaria de ver respondidas, deixe-nos a sua mensagem, tenho todo o gosto em responder-lhe 😊

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Scroll Up