Site Overlay

A força do Storytelling – A sua marca conta uma boa história?

Quais são as marcas que surgem em primeiro na sua mente?! Arrisco-me a dizer que são marcas com uma história forte que, de alguma forma, o impactou e implantou um registo na sua memória!

Efetivamente, nós, seres humanos, temos o prazer de nos assumir como seres racionais. No entanto, cada vez mais se evidencia que a grande maioria das decisões que tomamos são reguladas pelo nosso lado emocional. O que significa que, caso pretenda destacar a sua marca, não pode apenas evidenciar as características tangíveis e objetivas que a tornam “melhor” do que a sua concorrência.

É neste cenário que surge um conceito bastante conhecido no mundo do marketing e da publicidade, o storytelling. O que é o storytelling? Como a própria palavra indica, significa contar histórias!

“Se contar histórias da carochinha, o público vai querer comprar os meus produtos?” – Pode estar agora a pensar! Ora, o conceito é um pouco mais complexo do que isso, exigindo muito trabalho e dedicação. Mas não se preocupe, vou ajudá-lo a compreender melhor esta ferramenta de marketing.

Histórias fortes e impactantes tornam a sua marca memorável

O Storytelling não é uma técnica de apenas “contar histórias”, pois é necessário ter a capacidade de transmitir uma mensagem forte, que impacte o seu público-alvo.

Atualmente, existe um turbilhão de conteúdos carregados de termos técnicos, factos e dados, de fácil acesso. O que faz com que escrever sobre algo de forma objetiva e factual satura o mercado e o leitor, que não verá diferença entre as marcas que partilham esses artigos informativos.

O que realmente se destaca são as histórias que envolvem o público. Ou seja, histórias que utilizam as suas emoções, problemas, alegrias, desejos e os tornam num conteúdo com o qual este se vai identificar. Porque na verdade, todos gostamos de ler uma história com a qual nos identificamos.

“Diz-me e esquecerei. Mostra-me e talvez me lembre. Envolve-me e compreenderei.” – Benjamin Franklin

“Mas, na prática, qual é o impacto do Storytelling na minha estratégia de marketing?” – Na prática, no marketing de conteúdo, as técnicas de storytelling têm o objetivo de fazer o seu conteúdo destacar-se dos demais, ao partir de uma história para expor um tema relevante para o seu público-alvo.

A história da sua marca

Apesar de aqui falarmos de marketing de conteúdo, a história da sua marca não é só os textos que tem no seu website e os conteúdos que partilha. É algo que está enraizado na sua empresa, que se relaciona com a sua missão, valores e proposta única de valor.

São todos estes esforços, de manter uma narrativa consistente e credível, que apelem à parte emocional do seu público-alvo e que vão, passo a passo, contribuir para construir elos e confiança, entre a sua marca e os seus clientes ou potenciais clientes.

No entanto, não pode cair no erro de pensar que vai fazer uso das técnicas de storytelling para vender diretamente! Como já dizia um dos mais icónicos publicitários do mundo, David Ogilvy, “Não pode convencer as pessoas a comprarem o seu produto, apenas pode gerar interesse em comprá-lo.”.

O objetivo final deve focar-se, sempre, na criação de uma relação humana, de um para um, com os seus clientes. As vendas, consequentemente, vão surgir à medida que este se envolva emocionalmente com a sua marca, através da confiança.

Por onde começar? Pelo início!

Neste momento, partimos do princípio que tem bem definidos a sua missão, visão, valores e como quer que a sua marca seja vista pelo mercado, assim como pelo seu público-alvo. Para alem de conhecer perfeitamente o seu setor e o que este oferece.

Agora é importante definir para quem está a falar, porque este será o centro de todas as suas histórias. Para saber que emoções despertar, terá de primeiro saber quais são estas emoções! Tudo depende da pessoa tipo que deverá relacionar-se com a sua marca.

Pessoa tipo… sim, estamos a falar em traçar a sua persona. Traçar todos os seus dados demográficos, geográficos e comportamentais, vai ajudá-lo a conhecer profundamente quem vai ser impactado pelos seus conteúdos.

Uma nota importante, defina acima de tudo a parte comportamental, os seus desejos, frustrações, o que a emociona mais. Este será o foco das suas histórias.

Escrever sobre o que faz tem impacto?

No storytelling aplicado às marcas, terá de assumir que o público-alvo já acedeu ou pode aceder facilmente a toda a informação da sua marca. O que significa que, torna-se irrelevante saturar o leitor com aquilo que faz. A parte emocional e social da sua marca é muito mais relevante.

Segundo o conhecido autor e palestrante Simon Sinek, “As pessoas não compram o que faz, compram porque o faz. E o que faz apenas comprova as suas crenças.”. Esta é a parte biológica que afeta a decisão de compra. Todos sabemos que a sua marca tem as melhores características do mercado, o que o público quer saber é se os valores e o propósito da sua marca se ligam com estas características.

Essas crenças e o seu propósito são o que alimenta o seu negócio, por isso, a sua escrita deve estar sempre relacionada com essa razão interior, que irá com certeza ter um impacto emocional.

O que deve incluir na narrativa

Sentar-se em frente a um computador e debitar sem critério aquilo que pensa que vai impactar o seu público-alvo, não é escrever uma história! É sempre necessário orientação e técnica. Assim, apresentamos alguns elementos a ter em conta na sua escrita:

O discurso

  • Se utilizar o seu discurso na primeira pessoa, ao contar a história através da sua visão e do seu ponto de vista, está a criar uma relação com essa pessoa, que se identifica com a sua narrativa.
  • Se decidir falar na segunda pessoa, está a dirigir diretamente o seu discurso para a pessoa, tendo em conta os seus objetivos e necessidades, o que mostra empatia.
  • Pode igualmente optar por contar uma história na terceira pessoa, nenhuma destas opções é necessariamente certa, depende do seu objetivo.

Conflito

Incluir respostas, aliviar o stress, criar felicidade ou facilitar a vida do seu público-alvo faz com que o este se ligue emocionalmente à sua marca. É importante incluir uma lição, algum ensinamento, que é o que torna o seu conteúdo emocional e dinâmico.

Resolução

Por fim, terá de pensar no fecho da sua história. Quais são os próximos passos que o público deve tomar? Recomendamos que termine com um CTA (cal-to-action), que é o que faz com que o público-alvo, depois de ler e se identificar, seja motivado a agir! Este CTA pode, por exemplo, encaminhá-lo para conteúdo relacionado.

O Storytelling e o marketing digital

A escrita de histórias não descura da utilização de algumas técnicas de marketing digital, porque apesar da sua história estar impecavelmente escrita, terá de ser encontrada!

  • Copywriting – esta é uma estratégia de produção de conteúdo que se foca em levar o público-alvo a realizar uma ação, a converter em cliente e vender. Contar histórias é bastante importante, mas deve sempre subtilmente levar o cliente a realizar uma ação. No marketing de conteúdo, o copywriting e o storytelling devem andar lado a lado.
  • SEO (Search Engine Optimization) – saber o que a sua persona pesquisa, e que expressões utiliza nos motores de busca, é muito importante para que o seu conteúdo se destaque nas pesquisas. Deve inserir subtilmente essas expressões no seu texto.
  • Elementos gráficos – O texto é importante, mas imagens e vídeos causam mais impacto no público, facilitando, também, a compreensão da sua mensagem.

Se ainda não está convencido, relembre-se destas histórias

Vejamos como algumas marcas, bastante conhecidas, implantaram-se na memória do seu público-alvo:

Spotify

O Spotify recolhe dados constantemente e consegue traçar as tendências musicais, consoante a demografia e geografia, e tira proveito desses dados para se relacionar com a sua audiência.

Por exemplo, no ano de 2017, o Spotify utilizou esses dados para lançar um artigo onde mostrava as diferentes preferências musicais de estudantes consoante a universidade que frequentam.

Também, anualmente, envia um conteúdo exclusivo para cada utilizador, com as suas estatísticas anuais. Esta exclusividade faz com que o público se sinta importante.

Vodafone

Todos nós temos pelo menos um anúncio da Vodafone bem presente na memória. Esta marca preocupa-se bastante em contar uma história em cada material publicitário.

Por exemplo, já há algum tempo que se focam num casal, e os seus pequenos dramas em casa, de forma engraçada e envolvente. Isto serve para que possamos entender como se pode pegar em situações do quotidiano (neste caso, a vida em casal) e criar conteúdo que entretenham, envolva o público e estabeleça uma imagem positiva da marca na sua memória.

Licor Beirão

Hoje vemos nos supermercados a edição “Beirão D’Honra”! Por detrás disso está uma história, muito bem divulgada pela marca.

Esta história baseia-se num ritual muito tradicional português, receber uma garrafa no natal e guardar para uma ocasião especial. A marca pegou nesse ritual e criou uma campanha que envolve os portugueses, mostrando que não é preciso haver um momento especial para abrir a garrafa. Fizeram uso de algo que é habitual, mas sendo coerentes à sua imagem de marca, uma marca tipicamente e orgulhosamente portuguesa.

Estes três exemplos, diferentes entre si, mas com um princípio comum, a humanização da marca, ilustram perfeitamente o poder das histórias na imagem da sua marca.


Só falta por mãos à obra!

Agora que já sabe o que deve fazer, conquiste o se público aos poucos, ao envolvê-lo na história da sua marca e nos conteúdos que partilha. Humanize o seu negócio e vai ser que a credibilidade irá surgir e expandir-se.

Claro que estas técnicas requerem conhecimento, experiência e trabalho, por isso, se necessitar de ajuda, estamos cá para o ajudar!

Despeço-me, convidando-o a visitar o nosso site, recém divulgado, e a conhecer os nossos serviços! Estamos ansiosos pela sua visita e, quem sabe, por conhecê-lo! Se tiver alguma sugestão ou questão, envie-nos mensagem!

Até breve…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Scroll Up